RSS

Kihon

30 set

      

Os fundamentos técnicos do karate são passados aos alunos através dos treinamentos de kihon, porém, no início, tais princípios eram repassados por intermédio dos kata. É no kihon que o praticante irá desenvolver todo o seu potencial para a arte marcial, bem como preparar o seu corpo para as agruras que virão com o passar dos anos de treino. É também no kihon que o praticante desenvolve o espírito de karatê, pois este é o momento onde os princípios do dojo-kun são postos à prova real e o corpo irá padecer caso o espírito seja fraco ou o desejo de ser karateca não seja verdadeiro.

O caminho do karate é vislumbrado pela primeira vez durante os exercícios de kihon e o sentimento de dever cumprido se manifesta com maior intensidade, mesmo quando o corpo está exausto e quase sem forças para andar. O kihon é uma prática que deve ser feita e desenvolvida para que o karateca aprenda a controlar seus ataques e defesas, pois a partir de um momento aonde se encontra o verdadeiro objetivo do karatê o karateca se transforma em uma arma, tanto suas mãos como seus pés servem de pedra e elástico e seu cotovelos e joelhos servem como rochas que esmagam e sua respiração serve como água, pois a água absorve qualquer ataque. Sabendo controlar sua respiração sua defesa será imbatível e seus ataques mortais. É a prática das técnicas fundamentais sem oponente, os ataques e as defesas devem ser praticados regularmente, aplicados com a máxima concentração e esforço possíveis, de uma maneira rápida e precisa. Isto é, as sessões de kihon permitem ao praticante melhorar a velocidade e a potência de suas técnicas, ao mesmo tempo em que tentam corrigir a respiração, os movimentos de pés e as posturas.

As ações se exercitam de forma simétrica, pela direita e pela esquerda, o que leva a um desenvolvimento físico e técnico equilibrado. Ao melhorar o nível técnico dos estudantes e ao fazer-se mais equilibrado por ambos os lados, estes se voltam espiritualmente mais equilibrados e em harmonia com a natureza. Sendo neste momento, quando surge realmente o entendimento do “Caminho”.

O objetivo do karatê e se defender de quem ataca e propor paz aos dois lados mostrando um coração puro e sem maldade, digo eu que aquele que usa da arte para o mal ele o consumirá, sendo assim o melhor karateca e aquele que evita a luta, pois so assim ele chegará a entender e aprender o karatê-do. Um kihon pode ser movimentos em sequência rápida ou lenta ele serve para sentir a força e a leveza e demonstrar sabedoria através de seus movimentos será analisado seus objetivos tais como humildade e respeito.

Masatoshi Nakayama Sensei (1913-1987)

De acordo com o sensei Masatoshi Nakayama, o karateka deve praticar Kihon tendo em conta:

Forma- O equilíbrio e a estabilidade são necessários para as técnicas básicas. Dando um pontapé — onde só uma perna agüenta o peso de todo o corpo — é um exemplo de técnica onde é importante o sentido do equilíbrio do karateka. Os movimentos de Karate implicam a mudança constante do centro de gravidade corporal, o qual exige um bom equilíbrio e um bom controle do corpo. Ademais, o karateka requer posições e posturas estáveis para dar um máximo impacto num golpe ou para resistir o máximo impacto de uma vez.

Força e velocidade- A força se acumula com a velocidade.A energia muscular, por si mesma, não será capaz de fazer a ninguém sobressalente nem em artes marciais nem em qualquer outro esporte. A potência do kime numa técnica básica de karate se origina pela concentração máxima de energia no momento do impacto e isto depende muito da velocidade com que se produz a ação, não obstante, a velocidade é inefetiva sem controle. Para melhorar isto se precisa um completo conhecimento da dinâmica do movimento e sua aplicação.

Concentração e relaxação da força- O maior nível de potência vem de concentrar a energia de todas as partes do corpo no objetivo, até então, o karateka deve permanecer descontraído e evitar gerar força desnecessária. Como princípio básico, a força será zero ao começo, atingirá cem no momento do impacto e voltará a zero imediatamente depois.

Liberar-se da força desnecessária não significa relaxar a condição de alerta, sempre se tem de estar preparado e pronto para aplicar o movimento seguinte.

Aumento da energia muscular-O conhecimento da teoria e dos princípios não tem valor se falta uma musculatura elástica, forte e bem treinada que permita realizar as técnicas. O fortalecimento dos músculos requer um adestramento constante. Também é desejável conhecer que músculos devem usar-se em cada uma das técnicas. Os músculos que trabalhem por completo e com harmonia produzirão umas técnicas mais fortes e efetivas.

Ritmo e coordenação- Em qualquer esporte a atuação de um bom atleta é muito rítmica sempre, o mesmo ocorre no Karate. Nenhuma técnica tem lugar em solitário, na combinação das técnicas básicas, o karateka deve pôr atendimento na coordenação delas bem como nas técnicas em si mesmas. Adquirir sentido do ritmo e do tempo é uma forma excelente de progredir na arte do Karate-do. Utilização dos quadris- O movimento dos quadris joga um papel fundamental na execução das diversas técnicas de Karate-do. A rotação dos quadris dá força à parte superior do corpo ajudando-nos assim a realizar murros e bloqueios com mais força. A proximidade dos quadris com o centro de gravidade do corpo as constitui os pilares da força, os movimentos estáveis, o bom equilíbrio e a forma correta. É por isto que os instrutores recordam com freqüência a seu corpo discente que há que “bloquear e golpear com os quadris”.

Respiração- O karateka deve combinar perfeitamente sua respiração com a execução das técnicas. Respirar adequadamente aumenta a habilidade do karateka para relaxar-se e concentrar a máxima força em suas técnicas. A respiração adequada (sacando o ar quando se executa um golpe) é imprescindível para fazer kime corretamente, esta não deve ser uniforme, senão que tem de mudar segundo mudem as situações. A ordem destes pontos é casual, isto é, o fato que a respiração esteja em último lugar não quer dizer que seja o menos importante. Todos os pontos citados aqui acima são de igual importância, melhor dito são imprescindíveis para a perfeita realização de qualquer técnica.

Comente esta Publicação

Anúncios
 
2 Comentários

Publicado por em 30/09/2011 em Artigos

 

2 Respostas para “Kihon

  1. Edinaldo

    15/08/2012 at 10:52 PM

    edinaldo gostei muito eu pratico e concordo

     
  2. ana luisa

    09/04/2015 at 7:39 PM

    poderia ser mais resumid

     

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: